Ir para conteúdo

Irene Sá Vieira Natividade

Embora tenha nascido no Porto, em 1900, Irene Sá Natividade viveu desde criança em Alcobaça. Casou em 1923 com o grande engenheiro e cientista Joaquim Vieira Natividade e, tal como ele, manifestou grande interesse pelas Artes, a História e Património, Alcobaça, suas gentes e costumes, tendo vindo a desenvolver um convívio artístico-literário com Afonso Lopes Vieira, Alberto de Sousa e Sousa Lopes. Cedo evidenciou tendências artísticas que se revelaram na pintura (óleo e aguarela), na tapeçaria (em seda e lã) e, a partir de 1925, também na pintura de peças de faiança artística.

Na sua longa vida (faleceu em 1995), destacou-se como artista: dedicou-se ao desenho, à pintura (a óleo e a aguarela), à decoração de peças de cerâmica na empresa criada pela família – a Olaria de Alcobaça e, sobretudo, à tapeçaria.

Elaborou grandes tapeçarias (para parede), muito vivas e coloridas, usando a lã e a seda. Um dos seus temas preferidos era a natureza, tendo representado árvores da região, como o carvalho, o sobreiro, o pinheiro, sendo espécies estudadas pelo marido. Também bordou muitas cenas campestres, como a sementeira, a ceifa, a colheita da azeitona e a colheita de frutos, assim como as camponesas no mercado de Alcobaça. A Nazaré e o mar também a inspiraram.

Em vida, realizou diversas exposições para apresentar os seus trabalho e hoje algumas das suas obras podem ser vistas no Museu Joaquim Manso (Nazaré) e na Estação Nacional Vieira Natividade (Alcobaça).

 

Fonte: 

Maria Zulmira Furtado Marques, Toponímica Alcobacense, 2000

 

Desafio

Com a tua turma, procura reproduzir uma tapeçaria desta artista (com lápis de cor).